Total de visitantes até hoje

sábado, 12 de novembro de 2016

NÃO É AMOR, É SEXO



NÃO É AMOR, É SEXO
Sinto que você está me amando,
Sua boca diz que não...
Mas seus olhos dizem sim.
Minha presença a deixa tonta;
Você treme a voz, a mão.
Não sabe fingir.
Por acaso, nos abraçamos.
Beijo foi casualmente,
E, se entregou, enfim.
Foi assim que nós ficamos.
Tudo foi naturalmente,
E, agora, quer ser dona de mim.
Um momento, uma transa,
Que surgiu eventualmente,
Foi desejo imperdível.
Você chegou cheia de manha,
Foi prazer irresistível.
Foi sexo apenas, não lamente.
Agora, vem com esse jeitinho,
Querendo compromisso,
Querendo mais que isso,
Ser dona de mim!
Desse sentimento tô fugindo.
Sou livre, soberano, sou assim.
Eu não quero obrigação.
Vivo a vida adoidado,
Curto só a emoção.
Uma noite na balada,
Madrugada no motel,
É normal que aconteça assim.
Sou boêmio, sou festeiro.
Curto sexo, viva a vida.
Mas, do amor sou forasteiro.
Cada noite, uma despedida,
Fico apenas por ficar...
jamais penso em me casar.

Prof. Osmar Fernandes
Em 27/06/2009, texto: T1669652

Não tem ponto final - Prof. Osmar Fernandes Em 24/04/2011, texto: T2927250



Não tem ponto final

O céu se ilumina e o sonho voa.
E as flores brilham cercadas de relva.
Seu amor é fogo, gostoso, manhoso.
É livre como asa delta.

Não tem placas, nem sinal.
Prazer colorido de delírios e desejos.
Não tem ponto final.
Tem chama e queima e arde em beijos.

Essa é a nossa forma de ser feliz.
Sem compromisso com o tempo.
Tem as cores do arco-íris...

O prazer faz o vento nos levar.
Não é como azulejo no cimento...
É como onda em alto mar.


Prof. Osmar Fernandes
Em 24/04/2011, texto: T2927250


PERFEITO - poeta prof. Osmar Fernandes (Nova Londrina)


PERFEITO
Lábios colados,
Línguas frenéticas....
Bocas num laço,
Em corpos ardentes.
Tesão que se explode,
Prazer que flutua...
Química que sacode
O grande sentimento.

Desejo que se esvoaça
Além do infinito.
É vida, orgasmo,
Mito e vício...
Implacáveis.
Depois de saciado
Mundo fica leve
E o corpo agradece.

Quem vive esse gosto, gostoso,
Sente o poder dos deuses.
É perfeito.
Tem levitação.
O sonho fica manhoso,
Do céu ao favo...
Estremece o coração,
O amor sente-se amado.

Prof. Osmar Fernandes
Em 03/05/2011
Código do texto: T2946712


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Crise de existência




Crise de existência
Mundo cego, mudo, surdo.
Não sei o porquê tenho tanta dúvida da ciência!
É preciso descobrir o que está no escuro...
Está confusa minha consciência.

Será que Deus me virou as costas?
Será que foi quebrado o pacto do Dilúvio?
Tantas perguntas sem respostas!
Assim, meu cérebro fica esgúvio.

Será que amanhã será melhor que hoje?
Será que há reencarnação em um novo corpo?
De uma árvore boa pode nascer um fruto podre?

Falsidade, corrupção, roubo, violência...
Será que o humano sempre viveu morto?
Ou será minha crise de existência?


Prof. Osmar Fernandes
Em 05/09/2009
Código do texto: T1793893